SESSÃO 8

Dois filmes distintos, de períodos distintos da cultura e da arte brasileira, ambos atentos às relações entre os povos indígenas brasileiros e os colonizadores brancos. Em Terras dos índios (1979), gestado em um momento de muito sufocamento e silenciamento dos povos originários por parte de um estado autoritário, Zelito Viana consegue colocar o cinema a serviço dos indígenas e permitir que eles falem e apareçam. Em Topawa (2019), por sua vez, uma pequena obra-prima de Kamikia Kisedje e Simone Giovine, assistimos à produção de redes artesanais do povo Parakanã, enquanto as histórias do passado emergem por entre os fios manejados pelas mãos.

Olá, isso é um comentário. Para começar a moderar, editar e excluir comentários, visite a tela de Comentários no painel. Avatares de comentaristas vêm a partir do Gravatar.