Ocupação Eliana Silva

A ocupação Eliana Silva se iniciou na madrugada do dia 21 de abril de 2012, quando cerca de 200 famílias sem teto, organizadas pelo MLB, ocuparam um terreno público na região do Barreiro, que não cumpria sua função social. A ocupação homenageia a companheira Eliana Silva, uma das mais destacadas fundadoras do MLB, liderança da ocupação Vila Corumbiara e grande lutadora popular. Devido à grande repressão da Prefeitura e do Estado, uma reintegração de posse violenta ocorreu menos de um mês depois, surpreendendo as famílias com o grande aparato policial. Apesar das dificuldades, as famílias continuaram organizadas junto ao movimento e, no dia 22 de agosto de 2012, realizaram uma nova ocupação, também em um terreno vazio, próximo àquele do despejo anterior. Hoje a Ocupação Eliana Silva abriga cerca de 300 famílias; uma creche autogestionada pelo movimento, a creche Tia Carminha, em parceria com o Movimento de Mulheres Olga Benario; um projeto de parque para proteção das nascentes existentes no terreno e nas ocupações próximas, entre diversas outras conquistas. Foi reconhecida em 2018 como área de interesse social em decreto da Prefeitura, dando prosseguimento ao seu processo de regularização, assim como a instalação de iluminação pública, rede de esgoto, água e energia elétrica.

Olá, isso é um comentário. Para começar a moderar, editar e excluir comentários, visite a tela de Comentários no painel. Avatares de comentaristas vêm a partir do Gravatar.