Ocupação Lanceiros Negros

A ocupação Lanceiros Negros foi realizada por cerca de 70 famílias, organizadas pelo MLB no Rio Grande do Sul, que ocuparam no dia 14 de novembro de 2015 um prédio público abandonado há mais de 10 anos no centro da capital. O nome da ocupação marca a data de início da mesma. Este dia marca 171 anos do massacre de Porongos, ocorrido em 1844, no qual centenas de escravos que lutavam por sua liberdade foram assassinados no final da Guerra dos Farrapos. Mesmo com algumas ameaças de despejo e cercos da Brigada Militar, a ocupação resistiu por 1 ano e 7 meses. No dia 14 de junho de 2017, a Brigada Militar realizou uma reintegração de posse violenta, utilizando bombas de gás lacrimogêneo e balas de borracha sobre os moradores. Na ocasião, moradores da Ocupação e o presidente da Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa foram detidos. Passados quase cinco anos do despejo, o prédio segue trancado e abandonado. Após a reintegração, as famílias ocuparam, no dia 5 de julho de 2017, um hotel abandonado na Rua dos Andradas, denominando ocupação Lanceiros Negros Vivem, mas novamente foram removidas, cerca de 40 dias depois. Este hotel também permanece abandonado.

Olá, isso é um comentário. Para começar a moderar, editar e excluir comentários, visite a tela de Comentários no painel. Avatares de comentaristas vêm a partir do Gravatar.