Ocupação Vito Giannotti

A ocupação Vito Giannotti surge em 15 janeiro de 2016 com o objetivo de dar função social a um prédio de propriedade do Instituto Nacional de Seguro Social—INSS, abandonado há mais de 15 anos. A ocupação foi realizada por cerca de 30 famílias, organizadas pelo MLB, pela Central do Movimentos Populares – CMP e pela União por Moradia Popular – UMP. O nome e o dia da ocupação homenageiam o comunicador social Vito Giannotti, importante articulador da luta pela comunicação popular no Brasil, que faleceu em 2015. A ocupação resiste na área portuária do Rio, em uma região de grande interesse do mercado imobiliário a partir do Projeto Porto Maravilha. Apesar das ameaças de reintegração de posse, neste seis anos de luta, a ocupação pautou a destinação do prédio para habitação de interesse social; foi vencedora de um edital de chamamento público da Caixa Econômica Federal para a aquisição e reforma completa do prédio, mas que está paralisado; e, em 2020, foi incluída no Plano de Metas e Diretrizes do Ministério do Desenvolvimento Regional para a aplicação dos recursos alocados junto ao Fundo de Desenvolvimento Social.

Olá, isso é um comentário. Para começar a moderar, editar e excluir comentários, visite a tela de Comentários no painel. Avatares de comentaristas vêm a partir do Gravatar.